Implante elétrico testado como solução para enxaqueca

Pesquisadores americanos deram início ao teste de um novo tratamento para enxaquecas: estimulação do nervo occipital, um procedimento cirúrgico no qual um estimulador transmite impulsos elétricos para os nervos na base da cabeça e no pescoço. Essa terapia poderá ajudar vítimas de enxaqueca que não respondem às demais terapias, ou que não suportam os efeitos colaterais dos remédios tradicionais.O estudo usará o neuro-estimulador em cerca de 150 voluntários de até 15 diferentes localidades dos EUA. O implante gerador de pulsos elétricos enviará impulsos aos nervos occipitais, imediatamente abaixo da pele na base do crânio e na parte de trás do pescoço. Os voluntários serão monitorados por um mês, durante o qual registrarão seus episódios de dor em um diário. Em seguida, passarão por uma cirurgia, na qual pequenos eletrodos serão implantados sob a pele.Uma semana mais tarde, o paciente retorna para um procedimento no qual o neuro-estimulador é colocado na base das costas, os eletrodos são conectados e o dispositivo, ativado.Durante três meses, dois padrões de estimulação serão testados em diferentes grupos de pacientes. Um grupo terá os padrões com maior chance de gerar resultados e outro, o grupo de controle, terá um programa com pouca chance de funcionar. Depois desses três meses, o grupo de controle terá o programa alterado.A pesquisa está sendo realizada pelo Centro Médico da Universidade Rush, de Chicago, nos Estados Unidos.

Agencia Estado,

28 de setembro de 2006 | 14h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.