Importadora que trouxe lixo ao Brasil será multada

A multa a ser paga pela importadora e transportadora dos 25 contêineres repletos de lixo doméstico encontrados em Santos na última sexta-feira (17) deve ser definida amanhã (20). A informação é da chefe do escritório regional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Ingrid Oberg. "A primeira multa foi fixada em R$ 155 mil. A segunda deve ser fixada amanhã", disse. Como a empresa que enviou o lixo não tem representação oficial no país, o Ibama não pode multá-la.

AGÊNCIA BRASIL, Agencia Estado

19 Julho 2009 | 17h04

Segundo Ingrid, a carga de lixo doméstico que veio da Inglaterra "não tem lógica alguma". "Exportar lixo doméstico é proibido pela Convenção de Basileia", afirmou. Segundo a chefe do Ibama, as investigações estão a cargo da Polícia Federal e que a regional de São Paulo já encaminhou todos os trâmites burocráticos necessários para Brasília. "Eles estão tratando com os ministérios do Meio Ambiente e das Relações Exteriores para repatriar o lixo", completou.

0A agência BBC Brasil informou ontem que a Agência Ambiental da Grã-Bretanha está investigando o caso e as empresas responsáveis pela exportação de lixo para o Brasil podem ser processadas, multadas e até punidas com prisão.

Mais conteúdo sobre:
IbamaPorto de Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.