Impressoras ''poluidoras'' podem causar danos à saúde

Aparelhos emitem pequenas partículas que podem afetar o pulmão.

Nick Bryant, BBC

31 Julho 2007 | 10h51

A simples impressora do escritório pode não ser tão inofensiva como parece e danificar pulmões da mesma forma que partículas na fumaça de cigarro, segundo uma equipe de cientistas australianos. A investigação de uma série de modelos mostrou que quase um terço das impressoras analisadas emitem níveis potencialmente perigosos de toner para o ar. Os cientistas da Universidade de Tecnologia de Queensland pediram que os ministros da Austrália controlassem este tipo de emissão. Segundo os cientistas algumas impressoras deveriam vir com um alerta de saúde. Os pesquisadores realizaram testes em mais de 60 impressoras. Quase um terço das máquinas liberavam partículas ultra-pequenas de material semelhante ao toner. Partículas tão minúsculas que podem se infiltrar nos pulmões e causar uma série de problemas de saúde, desde uma irritação respiratória até doenças crônicas. Os testes foram feitos em um escritório sem divisórias entre as mesas e revelou que os níveis de partículas aumentaram cinco vezes durante os períodos de trabalho, um aumento que ocorreria devido ao uso de impressoras. O problema piorava quando eram usados cartuchos novos e quando gráficos e imagens pediam uma quantidade maior de tinta para impressão. Os pesquisadores pediram que os governos criem normas regulamentando a qualidade do ar em escritórios. Eles também pedem que as companhias garantam que as impressoras sejam colocadas em áreas bem ventiladas, para que as partículas emitidas possam ser dispersadas mais facilmente. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.