Incêndio assusta pacientes de lar assistencial em Curitiba

Barracão usado para guardar camas hospitalares, andadores e cadeiras de rodas ficou destruído

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2008 | 11h40

Um incêndio em um barracão do Lar Esperança, entidade da Igreja Evangélica Assembléia de Deus que atende pessoas carentes que precisam de recuperação em razão de problemas de saúde, no bairro Campo Comprido, em Curitiba, assustou os 33 residentes na madrugada desta quinta-feira, 29. A chuva que caiu durante a madrugada, depois de vários dias de estiagem, ajudou a conter as chamas, que não atingiram o alojamento. A polícia técnica deve apontar as causas do incêndio. De acordo com o administrador da casa, pastor José Florêncio, o incêndio foi percebido pouco antes das 4h30 da madrugada. Imediatamente, o Corpo de Bombeiros foi acionado e enviou duas viaturas de combate a incêndio, dois carros de salvamento e quatro ambulâncias. "As primeiras notícias eram de que o fogo seria no próprio lar", disse o assessor de Comunicação do Corpo de Bombeiros, tenente Leonardo Mendes dos Santos. Os bombeiros fizeram o trabalho de isolamento da parte onde ficam os pacientes, a cerca de cinco metros de onde o fogo consumiu. Segundo o pastor Florêncio, cerca de 20 dos pacientes não podem se levantar e ficariam na dependência de ajuda, caso o fogo atingisse o local. "Uma enfermeira foi lá e acalmou a todos", afirmou. Ele acredita que o incêndio foi criminoso, porque a lavanderia da instituição também foi destruída e os fios de luz cortados. Atrás do Lar Esperança há um terreno baldio. "Toda noite tem gente lá", salientou o pastor. O barracão, de 80 metros quadrados, servia como depósito para camas hospitalares, andadores, cadeiras de roda e outros equipamentos usados no atendimento dos pacientes. Tudo foi destruído.

Mais conteúdo sobre:
Lar EsperançaCuritibaincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.