Incêndio destrói mata nativa em Rio Preto

Um grande incêndio destruiu neste domingo, 04, 37 hectares de uma área anexa à Estação Ecológica Noroeste Paulista, em São José do Rio Preto (SP). A área incendiada é chamada de Campus II e pertence à Universidade Estadual Paulista (Unesp), que também é responsável pela administração da reserva ecológica. O campus II, formado por pastos e com uma mata nativa, foi totalmente destruído pelas chamas, que demoraram mais de três horas para serem apagadas pelos bombeiros.

CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA AE, Agência Estado

05 de agosto de 2013 | 19h33

Nesta segunda-feira, 05, outra área, da Prefeitura de Rio Preto, também anexa à estação ecológica, foi destruída pelo fogo. Foram mais de 80 mil metros quadrados de mata e área de preservação. O incêndio deu mais trabalho aos bombeiros, que até as 17 horas não tinham debelado completamente o fogo. Foram necessários dois caminhões dos bombeiros, carros-pipa da Prefeitura e de uma usina de álcool, além da ajuda do helicóptero Águia, da PM.

Segundo a Polícia Ambiental, foram encontrados restos de colchões e pneus, o que levantou a suspeita de que o incêndio possa ter sido criminoso. Mas as investigações, nesta área e no Campus II, serão iniciadas nesta terça-feira, 06, quando os policiais ambientais vão levantar com exatidão a dimensão dos estragos.

O maior receio é que os incêndios voltem a atingir a Estação Ecológica Noroeste Paulista, dona de uma das poucas reservas de Mata Atlântica da região. A reserva, que é a segunda maior da região Norte/Nordeste do Estado e abriga diversas espécies de flora e fauna em extinção, teve 152 dos seus 268 hectares destruídos pelo fogo em junho deste ano.

Na tentativa de evitar maiores danos com os incêndios, a Unesp tenta organizar um plano de manejo para a Estação. Segundo a assessoria da Unesp, o "Plano de Auxílio Mútuo", que visa proteger a reserva de incêndios, está sendo articulado com Corpo de Bombeiros, Fatec, Instituto Florestal, Secretaria do Meio Ambiente e Instituto de Pesca, além de outras instituições.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioRio Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.