Incêndio em Heliópolis deixa ao menos 860 desabrigadas

O incêndio, que ocorreu na madrugada deste domingo em uma favela em Heliópolis, na zona sul de São Paulo, deixou ao menos 860 pessoas desabrigadas, segundo a Defesa Civil. O fogo atingiu cerca de 50 casas, o que fez com que 250 famílias perdessem suas moradias.

CARLA ARAÚJO, Agência Estado

07 de julho de 2013 | 14h52

De acordo com a Defesa Civil, a maioria dos desabrigados preferiu seguir para casa de parentes. Aqueles que não têm para onde ir estão sendo cadastrados pelas secretarias municipais de Habitação e Assistência Social. O atendimento inicial aos desabrigados está sendo realizado na quadra da Escola de Samba Imperador do Ipiranga, próximo ao local do incêndio. Ainda não há uma definição para onde eles serão levados.

Já foram confirmadas três mortes - um homem, uma mulher e uma criança. A identidade das vítimas ainda não foi revelada. Pelo menos outras 19 pessoas ficaram feridas, sendo que três estão em estado grave. A princípio o atendimento aos feridos foi realizado no Pronto-Socorro Heliópolis. No entanto, a Defesa Civil não soube informar se eles continuam internados no local ou foram transferidos para outro hospital.

O fogo na favela em Heliópolis começou por volta da 0h50 na altura do número 500 da Av. Almirante Delamare. Segundo informações preliminares dos bombeiros, a área atingida pelas chamas era de 300 metros. O incêndio chegou a atingir parte de um hospital. As causas no incêndio ainda são desconhecidas. Segundo a Defesa Civil, esse esclarecimento só será pessível com o trabalho da perícia.

Mais conteúdo sobre:
IncêndioHeliópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.