Incêndios também são problema na região

A temporada de estiagem traz o agravante das queimadas. Este é o mês de setembro com o maior número de focos de incêndio no Estado de São Paulo desde 2006. Até anteontem, São Paulo havia registrado 754 focos de calor. No mesmo período de 2006 foram 500 incêndios. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2010 | 00h00

Embora a queima da palha da cana-de-açúcar esteja sendo substituída pela colheita mecanizada na maior parte do Estado, a prática ainda é comum entre produtores. Há também incêndios de caráter criminoso, em que o fogo se espalha sem controle.

O aumento dos focos de incêndio é cenário comum em todo o País. Do início de janeiro até anteontem, o Brasil acumulava 93 mil focos - um crescimento de 225% em relação ao mesmo período de 2009, segundo o satélite Noaa-15, do Inpe. É a maior quantidade de queimadas desde 2007, quando a seca prolongada levou o País a registrar 106 mil focos no mesmo período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.