Incidência de aids cai 35% no sul da Índia

A incidência de aids diminuiu 35% no sul da Índia, onde vivem 75% dos 5,1 milhões de portadores do HIV do país, segundo um estudo indo-canadense divulgado nesta quinta-feira pela imprensa local.O estudo, publicado pela revista médica britânica The Lancet, analisou dados de aproximadamente 300 mil mulheres jovens dos Estados de Tamilnadu, Maharashtra, Karnataka e Andrha Pradesh, que lideram os postos nacionais em número de infectados pelo HIV."O mais provável é que a incidência do HIV tenha diminuído, porque os homens têm menos relações sexuais com prostitutas ou usam mais preservativos", disse o professor Rajesh Kumar, um dos autores do estudo, realizado pelo Instituto de Educação Médica e Pesquisa de Chandigarh, na Índia, e o Centro de Pesquisa da Saúde Global da Universidade de Toronto.Segundo afirmou nesta quinta-feira Denis Brown, diretor na Índia da agência para a aids das Nações Unidas (Unaids), "as notícias são muito boas e indicam que os programas para diminuir a incidência da doença tiveram sucesso". "O que aconteceu no sul da Índia levou 12 anos para ocorrer, mas as coisas avançaram, e tenho certeza que podemos obter resultados semelhantes no norte do país em apenas cinco anos", ressaltou.Na próxima semana, acontecerá em Nova Délhi o fórum "Enfrentando o HIV, a tuberculose e a malária, uma consulta na Ásia", que terá a participação de representantes asiáticos de órgãos e de ONGs que trabalham na luta contra a aids.Esse seminário foi organizado pela Comissão Européia, Unaids, Organização Mundial da Saúde, ONG Care e Câmara de Comércio indiana.O fórum discutirá a prevenção, diagnóstico, tratamento, cuidados e apoio aos soropositivos, e a Comissão Européia também deve anunciar a quantia a ser destinada para o apoio a projetos de combate à aids na região.

Agencia Estado,

30 de março de 2006 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.