Incra já reduziu repasses para convênios, diz Itesp

Nos últimos três anos, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) repassou apenas R$ 18 milhões para convênios com o Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), de acordo com o diretor executivo Gustavo Ungaro.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

26 de novembro de 2009 | 22h53

"Os recursos são decrescentes em função da descontinuidade de parcerias consideradas, pelo próprio órgão federal, como vitoriosas", afirmou, em nota. A título de comparação, Ungaro lembrou reportagem do Estadão revelando que apenas uma ONG contratada pelo Incra de São Paulo para abrir três escritórios no Pontal, teria recebido R$ 32,9 milhões.

"O Itesp possui nove escritórios no Pontal, com infraestrutura e servidores concursados e especializados nas tarefas agrárias e fundiárias, que realizam assistência técnica, extensão rural e capacitação para produção e renda, com recursos estaduais." Ungaro disse ainda que a atuação dos órgãos públicos responsáveis pela reforma agrária está definida pela Constituição e não pode depender da vontade individual de quem responde, momentaneamente, pela direção de órgão público.

Tudo o que sabemos sobre:
Incrarepasses

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.