Indiano luta e escapa de ataque de tigre de bengala

Pai de pescador também tinha sido atacado e morto por animal há 20 anos

Amitabha Bhattasali, BBC

03 de julho de 2008 | 16h42

Um pescador indiano, cujo pai foi morto por um tigre há 20 anos, sobreviveu a um ataque semelhante no oeste do país. O tigre de bengala atacou Fatik Halder na terça-feira, enquanto o pescador caçava caranguejos na região indiana dos Sunderbans, a maior floresta de manguezal do mundo. Halder lutou contra o tigre durante 20 minutos, nos quais o animal o mordeu e arranhou muitas vezes. "Por volta das dez horas da manhã, quando caí na água na floresta Benifeli e joguei a rede (de pesca), de repente senti uma dor muito forte. Por alguns segundos, não soube o que tinha me atingido", disse o pescador. Ao perceber que estava sendo atacado por um tigre, Halder decidiu lutar. Ele afundou os calcanhares na lama e colocou os dedos embaixo da mandíbula do animal. Os dentes do tigre perfuraram o ombro direito do pescador. "A dor ficou insuportável. Não sei como consegui escapar dos golpes (do tigre)", afirmou. O animal tentou arrastar Halder para o rio, mas a água e a lama aparentemente dificultavam o equilíbrio e o animal acabou desistindo do ataque. Viagem Sangrando, Halder ainda teve que enfrentar uma viagem de dez horas até Calcutá para receber tratamento médico. A luta de Fatik Halder, casado e com dois filhos, contra o tigre já entrou para o folclore local. O pescador afirma que não voltará mais ao mangue e procurará outro emprego. No dia anterior ao ataque contra Halder, outro pescador, Narayan Das, foi atacado e morto provavelmente por outro tigre dentro da reserva de Sunderbans. A família de Das não receberá indenização, pois ele estava invadindo uma reserva de tigres quando foi atacado.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.