Indicado para secretaria Antidrogas desiste de assumir o cargo

O secretário Nacional de Justiça do Ministério da Justiça, Pedro Abramovay, indicado para assumir a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), não assumirá o cargo, informou nesta sexta-feira o Ministério da Justiça.

REUTERS

21 de janeiro de 2011 | 20h05

Segundo o ministério, Abramovay comunicou ao ministro José Eduardo Cardozo na última quarta-feira que optou por uma proposta profissional fora do governo.

A Senad estava ligada ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e no governo da presidente Dilma Rousseff ficará sob o comando do Ministério da Justiça.

Abramovay chegou a conceder entrevista como futuro secretário, mas nesta semana resolveu declinar do convite. Ele ainda não prestou esclarecimentos públicos para detalhar a mudança de rumos.

Em uma entrevista que concedeu ao jornal O Globo, Abramovay defendeu que se adotassem penas mais brandas para pequenos traficantes. As declarações foram contraditadas por Cardozo, que descartou a possibilidade do governo federal enviar ao Congresso uma proposta que permitisse o abrandamento penal contra pequenos traficantes.

O ministério informou ainda que a exoneração de Abramovay deve ser publicada no Diário Oficial na próxima semana, quando os demais secretários anunciados por Cardozo tomarão posse.

A saída do secretário representa a primeira baixa do governo Dilma, que ocorre antes da presidente completar um mês de mandato.

(Por Jeferson Ribeiro)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICASENADABRAMOVAY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.