Índice de abstenção chega a 10% em Enem no Ceará

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012 no Ceará foi marcado pelas desculpas de quem não conseguiu fazer o teste. Uns chegaram atrasados, outros não trouxeram documento de identidade e outros tantos simplesmente não foram fazer o Enem. A abstenção girou em torno de 10%, informou a organização do Exame no Ceará. No Estado se inscreveram 345.002 alunos.

LAURIBERTO BRAGA, Agência Estado

03 de novembro de 2012 | 18h38

A aluna Marcela Moreira, de 18 anos, foi impedida de fazer a prova deste sábado e está automaticamente eliminada porque foi assaltada quando se encaminhava para a Universidade Estadual do Ceará (Uece). "Fui assaltada quando estava chegando. Já vinha atrasada e por isso vinha correndo, mas não teve jeito, eles anunciaram o assalto e levaram meus documentos e celular", relatou Marcela, que pretende no próximo Enem conseguir vaga para o curso de Serviço Social.

A Polícia registrou pelo menos dez assaltos perto dos locais de prova em Fortaleza. O comando do policiamento informou que carros do Ronda do Quarteirão estavam dando a segurança nesses locais, mas os assaltos acabaram acontecendo, fazendo que estes alunos perdessem o Enem 2012.

Para aqueles que fizeram as provas deste sábado, ficou a esperança de se saírem melhor nas provas de domingo (4), quanto haverá questões de Português e Matemática, além da Redação. As provas deste sábado foram de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias.

Tudo o que sabemos sobre:
EnemCearáabstenção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.