Índice de atrasos aumenta e atinge 26,9% dos vôos

Voltou a subir o índice de vôos com atrasos nos aeroportos do País. Até às 16 horas, de acordo com o boletim da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), das 1.301 decolagens programadas, 350 saíram fora do horário, o que corresponde a 26,9% do total. Ainda segundo a estatal que administra os aeroportos, 109 vôos foram cancelados (8,4%). Os atrasos vêm aumentando ao longo do dia. Pela manhã, a Infraero informava que 19,8% dos vôos foram afetados por atrasos.No Rio de Janeiro os passageiros também têm problemas. O Aeroporto do Tom Jobim (Galeão) verificou atrasos em 30 vôos (25,6%) e dez cancelamentos (8,5%). No Santos Dumont, por sua vez, o problema maior é com os vôos cancelados, que atingiu 15 decolagens programadas (31,9%), enquanto outros quatro (8,5%) foram afetados pelos atrasos.Os passageiros que saem da capital paulista também sofrem com os problemas. No Aeroporto de Congonhas o índice de atraso chega a 17%, além de 26 vôos cancelados (13,8%). O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, registrou 21,2% de vôos atrasados e dez cancelamentos (6,4%).O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck, em Brasília, apresentou atrasos em 39 vôos (41,9%). Os passageiros também enfrentam situação complicada no aeroporto de Fortaleza, onde 18 vôos (46,2%) saíram fora do horário. Em Belo Horizonte, o Aeroporto Tancredo Neves registrou atrasos em 22 vôos, ou 42,3% do total.Em Curitiba, 36,2% dos vôos saíram fora do horário e oito foram cancelados (14,8%). Em Salvador, 32,3% dos vôos registraram atrasos. Enquanto Recife apresentou problemas em 39,1% das decolagens previstas.

PEDRO HENRIQUE FRANÇA, Agencia Estado

21 de dezembro de 2007 | 16h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.