Índice mostrou avanço lento

Divulgado na terça-feira, o Ideb mostrou que o Brasil estagnou no ensino médio mas avançou no fundamental, principalmente da 1.ª à 4.ª série. Na rede pública, a nota foi de 4,4 para 4,7, e a meta definida para essa fase do ensino era de 4,7. A escala vai de 0 a 10. Nos anos finais, de 5.ª à 8.ª série, o avanço foi menor. A pontuação foi 3,7 para 3,9, (meta de 3,7). Dados detalhados desse indicador, porém, mostram que os alunos não aprenderam mais português e matemática - a proficiência dos estudantes aumentou apenas 0,22. O restante ocorreu por causa do outro fator que constitui o índice, o fluxo: houve menos repetência e as notas subiram. No ensino médio, a rede pública permaneceu em 3,4, - em cima da meta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.