Índios buscam apoio para Estatuto dos Povos Indígenas

Cerca de 700 índios de 20 Estados, acampados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, serão recebidos amanhã pelos presidentes do Congresso, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), e da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP). Falarão em nome do grupo quatro líderes indígenas. Eles buscam apoio no Legislativo para a aprovação do Estatuto dos Povos Indígenas, há 13 anos parado no Parlamento, e à criação de um conselho nacional de política indigenista.Para o cacique Marcos Luidson de Araújo, mais conhecido como Marcos Xucuru, o Estatuto dos Povos Indígenas não anda no Congresso por contrariar os interesses de muitos parlamentares. "Grande parte deles (congressistas) são possuidores de terras ou estão aliados a grandes empresários e latifundiários que podem se sentir prejudicados com a aprovação do estatuto."Marcos Xucuru afirmou ver manobras para fragmentar a discussão. "Queremos que todas as questões indígenas sejam discutidas no estatuto. Só assim, teremos nossos direitos reconhecidos", disse. "Não aceitaremos discussões isoladas, queremos a aprovação do estatuto na íntegra." Os povos indígenas esperam que o debate avance no Congresso após a audiência com Garibaldi e Chinaglia. Caso contrário, "o acampamento deverá permanecer na Esplanada dos Ministérios", disse. "Vamos tornar público o descaso dos parlamentares, queremos chamar a atenção da sociedade brasileira para este problema real", concluiu.

CARINA URBANIN, Agencia Estado

15 de abril de 2008 | 17h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.