Índios mantém 6 funcionários da Funasa reféns em SP

Seis funcionários da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) são mantidos reféns por um grupo de índios da Aldeia Renascer, em Ubatuba, no litoral norte paulista. Os índios reclamam da falta de condições de saneamento básico e decidiram manter os funcionários presos dentro da aldeia para pressionar o governo federal a realizar as obras, que estão sendo reivindicadas há quatro anos. Os servidores foram impedidos de sair do local por volta das 9 horas, quando se preparavam para ir embora. "Foi a forma que arrumamos para pressionar o governo. Não dá mais para aceitar essa situação. Crianças e adultos ficam doentes porque não há água tratada", disse o vice-cacique, Awa Aridju.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.