Indonésia corta taxa de importação de soja para conter preços

A Indonésia vai cortar uma taxa de importação de soja de cinco por cento a partir de agosto até o final do ano, em uma tentativa de amenizar os impactos dos preços globais da commodity, que atingiram níveis recordes, disse nesta quarta-feira um funcionário do Ministério da Indústria.

Reuters

25 de julho de 2012 | 11h21

Os futuros de soja nos EUA subiram 28 por cento no mês passado, com a pior seca em 56 anos no Centro-Oeste dos EUA ameaçando colheitas. A disponibilidade da oleaginosa também têm sido afetada por uma seca no Brasil e na Argentina, que danificou cultivos no início deste ano.

O governo indonésio informou em maio que estava considerando a revogação da taxa de importação para amortecer o aumento dos preços globais. No ano passado, o governo também suspendeu os impostos de importação de arroz, soja e trigo em uma tentativa de combater a inflação.

"Esta manhã, o governo concordou em acabar com o imposto de importação temporariamente até o final do ano ... Tem como objetivo aliviar as pressões sobre os preços", disse Faiz Ahmad, diretor encarregado do setor de indústrias de alimentos e pesca no ministério. A taxa será suspensa a partir de 1o de agosto, acrescentou.

A Indonésia importa grande parte de sua soja dos Estados Unidos, maior exportador do mundo. A safra doméstica é cultivada na ilha principal de Java e também em partes de Sumatra.

(Reportagem de Yayat Supriatna e Michael Taylor)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSSOJAINDONESIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.