Indústria brasileira de cartões cresce 23% no 1o trimestre

A indústria brasileira de cartões fechou o primeiro trimestre com faturamento 23 por cento superior ao registrado no mesmo período do ano passado, totalizando 178,5 bilhões de reais, informou nesta terça-feira a associação que representa o setor no país, Abecs.

REUTERS

22 Maio 2012 | 12h07

Por modalidade, o segmento de cartões de crédito teve expansão de 23 por cento ano a ano, para 103 bilhões de reais. Já o faturamento com cartões de débito avançou 25 por cento, para 54 bilhões de reais. Os cartões de lojas, por sua vez, movimentaram 15 por cento mais na mesma comparação.

Em volume de transações, a alta registrada pelo setor foi de 18 por cento, para 2,2 bilhões de operações no primeiro trimestre.

No final de março, o total de cartões em circulação chegou a 704 milhões de unidades, avanço anual de 9 por cento.

Segundo o presidente da Abecs, Claudio Yamaguti, o movimento refletiu o aumento do nível de emprego e da renda das famílias, maiores gastos de brasileiros no exterior, assim como a gradual substituição de outros meios de pagamento, como cheques e dinheiro.

(Por Aluísio Alves)

Mais conteúdo sobre:
FINANCAS CARTOES TRIMESTRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.