Indústria de SP tem maior alta desde abril de 2008

A atividade na indústria paulista registrou em setembro a maior alta desde abril de 2008, recuperando-se da queda do mês anterior, com destaque para os setores de Máquinas e equipamentos e Veículos automotores.

REUTERS

27 de outubro de 2009 | 15h41

O Índice de Nível de Atividade (INA) subiu 4,3 por cento em setembro ante agosto, segundo dados com ajuste sazonal divulgados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira. Sem ajuste, o indicador aumentou 2,7 por cento.

Na comparação com setembro de 2008, no entanto, a atividade recuou 6,0 por cento. No ano, o INA acumula baixa de 12,3 por cento --maior recuo para o período da série histórica.

A Fiesp acrescentou que o nível de utilização da capacidade instalada, com ajuste sazonal, atingiu 81,2 por cento em setembro, ante 80,3 por cento em agosto e 82,6 por cento em igual período de 2008.

Os setores com maior uso da capacidade em setembro foram Coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e produção de álcool (97,6 por cento, sem ajuste sazonal) e Celulose, papel e produtos de papel (91,2 por cento, sem ajuste sazonal).

A produção de Máquinas e equipamentos cresceu 4,2 por cento em setembro frente a agosto, com ajuste sazonal, sugerindo uma melhora depois de acumular fraca performance desde o pico da crise, com queda de 24,3 por cento acumulada em 12 meses até setembro.

A atividade de Veículos automotores cresceu 6,4 por cento no mês, acumulando baixa em 12 meses de 15,9 por cento.

A Fiesp revisou a produção industrial paulista em agosto para queda de 1,0 por cento, com ajuste sazonal, ante leitura preliminar de recuo de 0,8 por cento.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.