Indústria do cigarro ganha ação na Justiça

A indústria tabagista no País conseguiu uma vitória temporária na maior ação coletiva da história contra os fabricantes de cigarro. Há 16 anos, a Associação de Defesa da Saúde do Fumante (Adesf) entrou com um processo contra a Souza Cruz e a Philip Morris Brasil argumentando que a publicidade das fabricantes é enganosa e abusiva. A sentença justifica que o "consumo de cigarros é mero fator de risco (probabilidade) de diversas doenças e não causa necessária". A Adesf afirma que pretende recorrer da decisão. A associação estima que a ação coletiva poderia gerar R$ 30 bilhões em indenizações.

, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.