Indústria do cobre do país prevê alta de 5% na produção em 2012

A perspectiva do setor de cobre e derivados para 2012 é de um aumento de 5 por cento na produção, estimou nesta quinta-feira o Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo (Sindicel).

REUTERS

17 Maio 2012 | 17h17

O setor está sendo motivado por grandes obras de infraestrutura, afirmou o diretor executivo do Sindicel, Valdemir Romero.

"Mas, para isso, é fundamental que o governo efetive as medidas para aumentar a competitividade industrial", disse ele em nota.

O setor de fios e cabos e semimanufaturado de cobre e suas ligas faturou um recorde 8,6 bilhões de dólares no Brasil em 2011, informou nesta quinta-feira o sindicato.

"Os setores de construção civil, energia elétrica, automotivo e telecomunicações, foram os principais responsáveis pelo bom resultado", informou a entidade.

A capacidade instalada do setor no ano passado apresentou um aumento de 3,3 por cento em relação ao mesmo período de 2010, passando de 916 mil toneladas para 946 mil toneladas.

De acordo com o levantamento, foram abertos 2.370 postos de trabalho em 2011, para 25.296 empregos, um alta de 10 por cento.

(Reportagem de Sabrina Lorenzi)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAO COBRE FATURAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.