Indústria quer corte definitivo

Depois da prorrogação seletiva do corte do IPI para os eletrodomésticos da linha branca, a indústria se prepara para pressionar o governo para que a medida se torne definitiva. "É preciso que a decisão seja perene", afirma Lourival Kiçula, presidente da Eletros, que reúne os fabricantes de eletroeletrônicos. Segundo ele, boa parte dos produtos tem o selo classe A do Procel, que garante a isenção total do imposto.

Márcia De Chiara, O Estadao de S.Paulo

30 Outubro 2009 | 00h00

Annette Reeves de Castro, superintendente da Esmaltec, comemora a decisão e diz que todos os produtos fabricados pela companhia são classe A.

A Latina, que produz as lavadoras semiautomáticas, os tanquinhos, informa que seus produtos também são classificados como A no consumo de energia. Paulo Coli, vice-presidente da empresa, considerou acertada a decisão do governo de estimular as empresas que investem em produtos mais eficientes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.