Infância longa do 'Homo sapiens' foi vantajosa

EVOLUÇÃO

EFE, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2010 | 00h00

Estudo de cientistas americanos, alemães e franceses publicado na revista PNAS afirma que a infância longa é uma característica do homem moderno e uma vantagem evolutiva sobre as demais espécies. A conclusão se baseia na descoberta de que os neandertais alcançavam a maturidade muito mais cedo que o Homo sapiens, feita com análise radiológica de dentes de 11 crianças neandertais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.