Infestação de Aedes em Ribeirão Preto-SP cresce 82%

O índice de Breteau, que mede a infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre amarela, indiciou que houve crescimento de 82% de julho a outubro em Ribeirão Preto - saltou de 1,46 infestação por 100 imóveis pesquisados em julho para 2,66.A Divisão de Controle de Vetores, da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou o resultado após as vistorias em 10.783 imóveis. O índice de 2,66 está acima do aceito pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que recomenda que seja abaixo de um. Uma terceira avaliação ocorrerá em dezembro. A partir desse resultado serão intensificadas ações educativas, com um arrastão contra a dengue no dia 24 em sete bairros que apresentaram 7,46 de infestação.O maior índice de infestação - 12,19 - foi encontrado em três bairros com condomínios residenciais. Em outros quatro bairros, onde ocorreram vários casos de dengue, o índice foi zerado. Neste ano, Ribeirão Preto já teve 2.502 casos de dengue. Em 2007, a cidade registrou a sua maior epidemia: 6.438 casos. Outras epidemias ocorreram em 1990 e 2001.

BRÁS HENRIQUE, Agencia Estado

07 de novembro de 2007 | 15h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.