Inflação em SP arrefece, alimentos e transportes caem

A inflação ao consumidor em São Paulo desacelerou fortemente no começo deste mês, refletindo sobretudo quedas de custos de alimentos e transportes.

REUTERS

09 Junho 2011 | 07h13

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo teve variação positiva de 0,05 por cento na primeira quadrissemana de junho, após alta de 0,31 por cento no mês de maio, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta quinta-feira.

Os custos do grupo Alimentação tiveram queda, de 0,29 por cento nesta leitura, contra alta de 0,19 por cento na anterior.

Os de Transportes recuaram 0,74 por cento na primeira quadrissemana, ante avanço anterior de 0,19 por cento, em razão da saída do impacto do reajuste dos combustíveis.

Os preços de Saúde arrefeceram a alta para 0,59 por cento agora, contra 0,69 por cento em maio, com o início da diminuição do efeito do aumento dos remédios.

Já os de Despesas pessoais subiram um pouco mais, em 0,49 por cento na primeira quadrissemana, contra 0,41 por cento no dado anterior.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos. O dado da primeira quadrissemana mediu os preços entre 8 de maio e 7 de junho.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Mais conteúdo sobre:
INFLACAO FIPE PRIMEIRA ATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.