Infraero: movimento nos aeroportos diminuirá amanhã

A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) registrou hoje 1.417 vôos até as 20 horas, com 31,9% de atrasos superiores a uma hora e 6,8% de cancelamentos. Mesmo assim, o diretor de Operações da empresa, tenente brigadeiro do ar Cleonilson Nicácio Silva, "o balanço foi positivo". A previsão da Infraero é que o fluxo de passageiros diminua amanhã, e ainda mais na segunda e terça-feira."O retorno dos passageiros será parcelado por conta das férias, mesmo havendo um fluxo maior próximo ao ano novo", disse o diretor. Sobre os registros em Brasília de índices de atraso de cerca de 40%, ele explicou, em nota, que este número "deve-se ao fato de Brasília ser um hub, ou seja, sofre os reflexos dos vôos do Sul e do Norte do País".O presidente da empresa, Sergio Gaudenzi, afirmou que a demanda neste ano tem sido cerca de 10% maior que a observada no mesmo período do ano passado. "Mesmo assim, os resultados são bem melhores", disse, em comunicado. Gaudenzi atribuiu a redução dos problemas a uma maior integração entre Infraero, Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). "Trabalhamos em conjunto", afirmou.O Núcleo de Acompanhamento e Gestão Operacional da Infraero divulgou mais um balanço de atrasos e cancelamentos por companhia aérea. A Gol mostrava até as 20 horas 59,11% de atrasos, enquanto o índice da TAM era de 13,62%, a da Varig chegava a 26,09% e a da OceanAir atingia 50,65%. Em relação a cancelamentos, a Gol registrava índice de 5,51% dos vôos, enquanto OceanAir tinha 10,39%, Varig estava em 11,96% e a TAM ficava em 6,81%.

AE, Agencia Estado

22 de dezembro de 2007 | 21h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.