Inglês ajuda na ascensão em rede de hotéis

Durante o curso de Hotelaria, nos anos 90, Fabiano Orsini começou a estudar inglês e nunca mais parou. Contratado como recepcionista em um hotel da rede Estanplaza em São Paulo, ele definiu como meta pessoal ser fluente no idioma. "O seu nível de domínio da língua afeta a forma como você atende ao turista. Quanto melhor você fala, mais atenção consegue dar ao visitante", diz. "Assim, você acaba virando referência de serviço para quem vem de fora." A desenvoltura no idioma ajudou Orsini a subir na hierarquia do Estanplaza. Hoje, aos 35 anos, ele é gerente de

, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2011 | 00h00

recrutamento e seleção da rede. Em janeiro, fez sua primeira viagem ao exterior e, mesmo em

férias, aproveitou para estudar inglês. "Passei 15 dias em Londres para entender como o nativo fala a língua."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.