Inquérito é aberto para apurar desabamento em Sorocaba

O Ministério Público Estadual (MPE) anunciou nesta terça-feira (15) a abertura de inquérito para apurar as causas do desabamento de um muro que causou a morte de sete pessoas, na noite de 20 de dezembro, em Sorocaba (SP). De acordo com o promotor de Justiça Jorge Alberto Marum, a promotoria vai acompanhar as investigações da Polícia Civil sobre as causas do desmoronamento.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

15 de janeiro de 2013 | 20h11

O muro faz parte da estrutura de uma fábrica de tecidos construída em 1913 e tombada pelo patrimônio histórico. O prédio estava sendo reformado para abrigar um shopping center. De acordo com o promotor, o MPE vai exigir que o muro seja reerguido sem perder a originalidade. A empresa informou que será usado material compatível com o restante da construção. A reconstrução será feita por empresa especializada nesse tipo de restauro.

A construtora já concluiu o escoramento da parte do muro que restou em pé. Nesta terça, a Defesa Civil suspendeu a interdição do local, em vigor desde o desabamento, e as obras do shopping foram retomadas. Os trabalhos foram reiniciados em outro ponto da construção, mais distante do local da queda. A rua Comendador Oeterer, onde o muro desabou atingido quatro carros e uma moto - as vítimas estavam nesses veículos - continua interditada.

Mais conteúdo sobre:
quedamuroSorocabainquérito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.