Inscrições para evento com o papa estão abertas

Estão abertas as inscrições para a Jornada Mundial da Juventude 2013 (JMJ), evento que será realizado entre os dias 23 e 28 de julho do próximo ano, no Rio de Janeiro, que marcará a primeira visita oficial do papa Bento XVI à cidade. Os organizadores esperam reunir mais de 2 milhões de jovens, vindos de cerca de 190 países - expectativa de público superior à da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

HELOISA ARUTH STURM , RIO, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2012 | 03h06

"A jornada é um evento que faz parte do próprio trabalho da Igreja de valorizar a juventude do mundo", afirmou o arcebispo do Rio, d. Orani João Tempesta.

A participação na JMJ é gratuita, mas as inscrições online, que são pagas, garantem benefícios adicionais como alimentação, alojamento e seguro contra acidentes. Os preços variam entre R$ 100,70 e R$ 577,70, de acordo com o pacote escolhido, os dias de participação e o país de origem do inscrito.

A ideia é criar um sistema de custeio solidário, para garantir que jovens provenientes de regiões com baixo poder aquisitivo também participem. Podem ser feitas também contribuições adicionais, que vão compor um fundo de solidariedade para auxiliar no pagamento das despesas com o evento. As inscrições serão feitas somente pelo site www.rio2013.com.

É possível se inscrever gratuitamente para participar como voluntário. Cerca de 60 mil são esperados para ajudar na organização da JMJ e, até o momento, já são quase 50 mil inscritos.

Os organizadores esperam também garantir acomodação para os cerca de 800 mil a 1 milhão de participantes que não moram na cidade. Famílias e instituições que desejem ajudar podem se cadastrar no site como locais de acolhida.

A questão da hospedagem, tema recorrente no Rio quando se trata de grandes eventos, não preocupa d. Orani. "O jovem vem em espírito de peregrinação. Tem o seu saco de dormir nas costas, a sua mochila, 3 metros quadrados, chuveiro, água para beber. É essa a condição."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.