Inter ''atrapalhou'' e Grêmio perdeu o título em 2008

MEMÓRIA

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

01 Dezembro 2009 | 00h00

A rivalidade Gre-Nal está escrita na ata de fundação do Internacional - dois negros assinaram o documento para provocar o Grêmio racista da época - e só se alastrou nestes mais de 100 anos de disputas entre os dois times gaúchos. O Brasileiro de pontos corridos agora expõe uma faceta obscura do fanatismo: gremistas e colorados são capazes de torcer contra suas próprias equipes para prejudicar o arquirrival.

A gangorra - os gaúchos acreditam que quando uma equipe vai bem a outra está mal - favorece o Internacional nesta temporada. Os colorados podem conquistar o título nacional, se vencerem o Santo André, no Beira-Rio, no domingo, e o Grêmio conseguir pelo menos empatar com o Flamengo, no Maracanã. Mas os torcedores gremistas apelam para que o clube não perca a oportunidade de retribuir um "favor" colorado do ano passado.

O Grêmio perdeu a liderança do Brasileiro de 2008 na 33.ª rodada, justamente quando o São Paulo assumiu a ponta com uma vitória sobre o Inter por 3 a 0, no Morumbi. Durante toda a semana anterior à partida, o clube colorado anunciou que jogaria com o que tinha de melhor, mesmo sob apelos da torcida de que enviasse time reserva para a partida.

Os colorados colocaram em campo uma equipe mista, sem duas de suas principais estrelas (Nilmar e D"Alessandro), sob a justificativa de que precisavam poupá-los para a disputa das quartas de final da Copa Sul-Americana, diante do Boca Juniors. Levaram o título da competição continental e prejudicaram a caminhada do rival rumo à taça do Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.