Interditada UTI neonatal de MT após morte de 5 bebês

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do Hospital Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC) após a morte de cinco bebês que se encontravam no local. Segundo informações da Secretaria de Saúde de Cuiabá, uma das cinco crianças, morta na sexta-feira passada, teve uma infecção causada pela bactéria conhecida como Staphylococcus coagulase negativo.

LUCIANA FADON VICENTE, Agência Estado

28 de dezembro de 2010 | 19h23

A secretaria informou que a bactéria é externa ao hospital e que as causas do ocorrido, assim como das mortes das outras quatro crianças, serão investigadas. Das cinco crianças internadas na UTI, duas vieram do município de Colíder, uma de Rondonópolis, outra de Aragarças (Goiás) e apenas uma de Cuiabá. A unidade deve permanecer fechada por pelo menos 72 horas após o término de procedimento padrão de desinfecção do local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.