Internet deve ser normalizada nesta 6ª; Telefônica omite causa

Segundo a empresa, 80% dos serviços já foram restabelecidos, mas problemas persistem no interior do Estado

da Redação, estadao.com.br

04 de julho de 2008 | 06h01

Mais de 80% dos serviços de transmissão de dados de Internet da Telefônica no Estado de São Paulo tinham voltado a funcionar na noite de quinta-feira, 3, após um dia inteiro no qual uma pane afetou milhões de pessoas, informou a empresa em um comunicado. De acordo com a Telefônica, até as 20h30 de quinta-feira os serviços na Grande São Paulo, nas cidades do Vale do Paraíba e no Litoral Paulista tinham sido retomados. Os 20% dos clientes restantes se concentram no interior do Estado e devem ter o acesso retomado até a manhã desta sexta, disse o presidente do grupo no Brasil, Antonio Carlos Valente.  Veja tambémPane na Telefonica derruba web e pára serviços pelo EstadoProblemas na Telefonica chegam ao interior e litoral de SPAnatel averigua causa da pane na Telefônica, em SPTelefonica deve orientar o consumidor sobre problemas na rede, diz Pro Teste   No fim da manhã de quinta-feira, a Telefônica anunciou, em nota, que uma "ocorrência técnica em alguns equipamentos" estava afetando parcialmente sua rede de transmissão de dados desde a tarde de quarta. A empresa, entretanto, não forneceu detalhes sobre o problema e nem a causa dele. "A rede afetada atende a grande empresas privadas e órgãos da administração pública nos âmbitos federal, estadual e municipal", dizia o comunicado. Em entrevista no início da noite, Valente afirmou que não é possível precisar o número de pessoas nem de empresas afetadas pela pane nos serviços de internet Speedy da empresa. O presidente do grupo classificou o problema de "inusitado" e afirmou que a empresa não teve participação direta nesse evento.  Segundo Valente, não foi possível estimar o prejuízo causado pela interrupção dos serviços a seus clientes corporativos e às instituições públicas. "Nosso foco inicial era apenas identificar e solucionar o problema, tão rápido quanto for possível", disse.Ele disse apenas que a interrupção nos serviços foi - "parcial e intermitente" - no Estado de São Paulo, mas que empresas conectadas à rede paulista que tenham central em outro Estado também poderiam estar passando pelo problema. Durante todo o dia de quinta, mais de cem técnicos do Grupo Telefônica, além de fornecedores de equipamentos da empresa, estavam trabalhando nos "diversos locais" da rede em São Paulo.   'Fora do ar' A pane afetou os usuários de internet em grande parte do Estado de São Paulo. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo confirmou que a rede de comunicação que integra as polícias Civil e Militar, ao Detran, ao Corpo de Bombeiros e à Companhia de Engenharia de Trânsito (CET), por conta da pane, ficaram fora do "fora do ar". Segundo a assessoria da SSP, algumas delegacias fizeram os boletins de ocorrência manualmente. Foram afetados ainda a internet do governo do Estado e alguns serviços do Poupatempo.  A Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) informou que, devido ao problema, 50% da rede de comunicação do governo (Intragov) ficou indisponível. Segundo o comunicado, a Intragov possui cerca de 12 mil linhas de comunicação fornecidas pela Telefônica, que dão acesso a diferentes sistemas informatizados do governo do Estado. A São Paulo Transporte (SPTrans) disse que cerca de 6 mil pontos de recarga de Bilhete Único, distrubuídos em terminais de ônibus, estações do Metrô e outros estabelecimentos de comércio, foram afetados em toda a capital, devido ao problema. Segundo a SPTrans, isso representa 8% de todos os pontos de recarga disponíveis na cidade. Procon A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) também foi afetada pela pane no sistema de dados da Telefonica. Segundo a assessoria de imprensa, como é o de costume quando acaba a energia ou o sistema interno cai, as reclamações foram registradas todas a mão, através do formulário chamado Escreva Procon. Nesses formulários, o consumidor descreve o problema que houve com o produto e informa seus dados. Depois, um funcionário do Procon analisa o documento e passa os dados para o sistema informatizado, assim que possível. Após isso, o método é o mesmo: é averiguado o problema, a empresa é notificada e o tomada alguma ação. O Procon também informou que a Telefonica foi notificada sobre a pane, para prestar esclarecimentos. Agora a empresa tem 24 horas para dizer o que causou o problema no sistema de dados, o dia e a hora que foi detectado, quem e quantos são os afetados. Além disso, o Procon também solicitou que a Telefonica informe quais serão as providências tomadas para reparação do problema e dos usuários. (com Elvis Pereira, Giuliana Vallone e Ítalo Reis, do estadao.com.br) 

Tudo o que sabemos sobre:
TelefônicapaneSão Paulointernet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.