Interpol recebe mais de 200 mensagens sobre pedófilo

Informações surgem após agência divulgar retrato de homem que apareceu molestando meninos

Daniela Fernandes, BBC

09 de outubro de 2007 | 09h45

Algumas horas após ter lançado um apelo global para que o público ajude a identificar um pedófilo, a Interpol declarou já ter recebido cerca de 200 mensagens do mundo todo de pessoas que dizem ter informações sobre o suspeito. As mensagens foram recebidas em apenas cerca de 12 horas após o lançamento do apelo público internacional. A assessoria de imprensa da Interpol, com sede em Lyon, na França, disse à BBC Brasil que as mensagens foram enviadas por inúmeros países de todo o mundo e que não é possível detalhar com mais precisão a origem de todas as respostas recebidas pela organização. Segundo a assessoria, os policiais da Interpol estão agora verificando as mensagens para dar continuidade às investigações.  A agência está transmitindo as mensagens enviadas pelo público às polícias dos países para que as informações possam ser checadas. De acordo com policiais da Interpol, algumas das mensagens possuem detalhes como nomes e endereços do suspeito, enquanto outras apresentavam apenas nomes ou imagens realizadas durante férias que mostrariam alguém parecido com o pedófilo. As fotos haviam sido distorcidas digitalmente para esconder o rosto do pedófilo, mas especialistas em computação da Alemanha conseguiram reproduzir o rosto do suspeito de maneira que permite a sua identificação. A polícia acredita que as fotos tenham sido tiradas no Vietnã e no Camboja entre 2002 e 2002.   As fotos da polícia mostram um homem moreno, com sintomas de calvície e de idade estimada entre 35 e 40 anos.  A operação para tentar localizá-lo foi batizada de Vico, em referência a estes dois países. O apelo global lançado pela Interpol na segunda-feira é uma iniciativa sem precedentes da organização, que reúne 186 países membros. A Interpol declarou que o homem, cuja nacionalidade e identidade são desconhecidas, representa um perigo para as crianças enquanto permanecer livre.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
pedófilointernetfotointerpol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.