Interrogatório de Bruno poderá ser adiado para quarta

A assessoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) confirmou que a juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, presidente do Tribunal do Júri de Contagem, pretende ouvir o depoimento da ex-mulher do goleiro Bruno Fernandes, Dayanne Rodrigues, ainda nesta terça-feira. Como os advogados de todos os envolvidos no desaparecimento de Eliza Samudio podem fazer perguntas à acusada, a previsão é de que o interrogatório termine apenas no fim da noite. Com isso, o momento mais esperado do julgamento, que é o depoimento do próprio goleiro, ficará para quarta-feira (6).

MARCELO PORTELA, Agência Estado

05 de março de 2013 | 16h46

Mais cedo, problemas técnicos atrasaram a exibição do vídeo da acusação para o conselho de sentença no Tribunal do Júri em Contagem (MG). Por causa do horário, advogados que participam do julgamento chegaram a avaliar que seja possível ouvir o depoimento apenas de Dayanne Rodrigues na sessão desta terça e que o interrogatório de do goleiro Bruno Fernandes seja realizado na quarta-feira (6). O vídeo é uma coletânea de reportagens e entrevistas com 1h54 de duração.

Bruno é acusado da morte da ex-amante Eliza, de 24 anos. A ex-mulher do jogador é acusada de sequestro e cárcere privado do bebê do atleta com Eliza.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Brunojulgamento2º diaadiamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.