Intruso invade e rouba chaves da Torre de Londres, abrigo de joias reais

Inquérito investiga falha de segurança no monumento histórico, que guarda os principais símbolos da monarquia britânica.

BBC Brasil, BBC

12 de novembro de 2012 | 18h51

Autoridades britânicas abriram um inquérito para investigar como uma pessoa conseguiu invadir e roubar chaves da Torre de Londres, importante monumento histórico no centro da cidade e abrigo da coleção de joias da coroa real.

O incidente ocorreu na manhã de 6 de novembro, quando o invasor conseguiu passar pelo primeiro portão, segundo uma porta-voz da organização Historic Royal Palaces, que cuida da Torre de Londres.

A porta-voz acrescentou que a segurança do local - um dos mais visitados pontos turísticos de Londres - não esteve à altura "dos níveis esperados". Mas ressaltou que as joias da coroa "em nenhum momento estiveram em perigo".

As joias, guardadas na Torre de Londres desde o século 14, são os principais símbolos da monarquia britânica e incluem coroas de diamantes, cedros, anéis e espadas.

A Torre é protegida pelos guardas cerimoniais chamados de Yeoman Warders, ou Beefeaters, que encontraram o intruso. Mas a porta-voz oficial recusou-se a dar mais detalhes do caso.

A polícia de Londres, porém, disse que ninguém foi detido até agora em ligação com o episódio. Disse apenas que o caso está sendo investigado.

Chaves

Segundo a representante da Historic Royal Palaces, foram roubadas as chaves de um restaurante, de salas de conferência e de uma tranca interna de uma ponte levadiça da Torre, inacessível pela parte externa do monumento.

"(De fora), nenhuma das chaves daria acesso à Torre. E todas as fechaduras afetadas foram trocadas imediatamente", disse a porta-voz.

"Nossos sistemas de segurança são robustos, mas, nessa ocasião, não foram cumpridos nos níveis esperados", agregou. "Uma investigação disciplinar está em curso." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.