Investimento no Brasil crescerá pelo menos 5% em 2013, diz Coutinho

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, estimou nesta quinta-feira que a taxa de investimento no país, medida pela formação bruta de capital fixo, deve crescer pelo menos 5 por cento em 2013, depois de recuar 4 por cento no ano passado.

JEFERSON RIBEIRO, Reuters

14 de março de 2013 | 14h47

Essa perspectiva, segundo ele, baseia-se em dados de crescimento dos primeiros meses deste ano, que apontam para uma forte recuperação econômica. Em 2012, a taxa de investimento na economia brasileira recuou para 18,1 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

"Nós temos dados agora do primeiro trimestre mostrando uma forte recuperação dos investimentos. A nossa demanda de consultas está crescendo 50 por cento, o nosso enquadramento de projetos crescendo cerca de 60 por cento, um crescimento muito forte e indicando uma recuperação dos investimentos", disse ele a jornalistas após cerimônia no Palácio do Planalto para o lançamento de um plano de inovação tecnológica.

"Eu acredito que em 2013 os investimentos, a formação de capital crescerá pelo menos 5 por cento, se não mais", adicionou.

Durante o lançamento do Plano Inova Empresa, a presidente Dilma Rousseff ressaltou a necessidade de ampliar os investimentos em infraestrutura.

"Nós temos que investir muito mais", disse Dilma, acrescentando que as concessões na área de logística e energia são apenas uma parte do que o país precisa.

"Nós temos de dobrar esses recursos...Isso implica também necessariamente num aumento dos investimentos do setor privado", disse a presidente para uma plateia repleta de empresários.

O plano lançado nesta quinta prevê investimentos de 32,9 bilhões de reais para estimular a inovação tecnológica nas empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCRCESCIMENTOINVESTIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.