IPC-S diminui a +0,83% com pressão menor de alimentos

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou na segunda prévia do mês, influenciada pela alta mas branda dos custos de alimentos.

REUTERS

18 de abril de 2011 | 08h17

O aumento do índice foi de 0,83 por cento, após 0,89 por cento na primeira prévia de abril, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

Apenas os custos do grupo Alimentação influenciaram a redução do índice. O grupo teve alta de 1,10 por cento nesta leitura, contra 1,50 por cento na anterior.

As principais influências dos alimentos foram dos itens hortaliças e legumes, frutas e pescados frescos.

Os preços de Transportes avançaram 1,71 por cento, depois de subirem 1,49 por cento. A gasolina foi o destaque, com avanço de 3,76 por cento.

(Reportagem de Silvio Cascione)

Mais conteúdo sobre:
MACROIPCSPREVIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.