Irã apresenta queixa à ONU por 'ameaça' de Hillary

Em entrevista, senadora havia ameaçado 'eliminar' país em caso de ataque contra Israel.

Da BBC Brasil, BBC

01 de maio de 2008 | 03h05

O governo iraniano apresentou queixa à Organização das Nações Unidas (ONU) sobre declarações feitas na semana passada pela senadora americana Hillary Clinton sobre as circunstâncias em que os Estados Unidos poderiam atacar o Irã.Em uma entrevista à rede de televisão ABC em 22 de abril, a pré-candidata democrata à Casa Branca ameaçou "eliminar" o Irã, caso o país lançasse um ataque contra Israel."Quero que os iranianos saibam que, se eu for presidente, vamos atacar o Irã", afirmou Hillary, quando indagada sobre como reagiria a um ataque de Teerã contra os israelenses. "Seríamos capazes de completamente aniquilá-los, nos próximos dez anos, caso eles sejam tolos o suficiente em lançar um ataque contra Israel." O governo de Teerã afirmou que as declarações de Hillary são "provocativas e irresponsáveis".CartaEm uma carta ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o vice-embaixador do Irã na organização, Mehdi Danesh-Yazdi, disse que a senadora havia "ameaçado usar de força contra a República Islâmica do Irã" de maneira injustificável e sob pretextos falsos e equivocados.O Irã enfrenta sanções da ONU por se recusar a suspender seu programa de enriquecimento de urânio.Os Estados Unidos e outros países acusam os iranianos de desenvolver seu programa nuclear com o objetivo de criar armas do tipo. O governo iraniano, porém, afirma que só busca a tecnologia para fins pacíficos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.