Irã lança lista negra e reforça combate a 'vícios morais'

Ação policial contra comportamento antiislâmico é a maior em uma década

Frances Harrison, BBC

13 de novembro de 2007 | 06h20

A polícia iraniana publicou nos jornais do país uma lista negra de "vícios morais" que estão na mira da atual campanha do governo para reprimir o que considera comportamento imoral.A lista de restrições publicada nos jornais inclui usar maquiagem, cobrir a cabeça com chapéus em vez de véus e desrespeitar os rígidos códigos de vestimenta islâmicos.A campanha em vigor neste ano contra o "comportamento antiislâmico" é a maior já vista no país em pelo menos uma década e conta com o apoio do líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei.Segundo a polícia, mulheres que usam calças curtas, casacos justos ou saias transparentes ou com fendas serão tratadas com rigor. Calçar botas em vez de vestir calças compridas também é proibido. O objetivo da campanha também é acabar com "filmes decadentes", drogas e álcool. Os véus não podem ser curtos. Devem cobrir completamente a cabeça e o pescoço da mulher.Durante o período reformista as restrições foram suavizadas, e muitas mulheres iranianas vestiam roupas de cores fortes e seguiam a moda ocidental.A nova ação policial, no entanto, pôs fim a esse tipo de comportamento.Desde abril, dezenas de milhares de mulheres receberam advertências ou foram presas por causa de suas roupas.A campanha também recebeu, na semana passada, o apoio público do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.