Irã pede que Arábia Saudita evite aumentar produção de petróleo

O ministro do Petróleo do Irã recomendou que a Arábia Saudita não tome a decisão precipitada de aumentar sua produção de petróleo após as manifestações populares na Líbia, reportou a agência de notícias do governo Irna no domingo.

REUTERS

27 de fevereiro de 2011 | 15h49

"A Opep não decidiu organizar um encontro de emergência para discutir o aumento da produção", afirmou Massoud Mirkazemi à Irna, referindo-se à Organização dos Países Exportadores de Petróleo.

"A Arábia Saudita deveria evitar tomar qualquer decisão precipitada sobre aumentar a produção e deve evitar tomar qualquer decisão a respeito de forma independente... Não há necessidade de aumentar a produção", acrescentou.

Os preços do petróleo tipo Brent saltaram para 120 dólares o barril devido às revoltas e à interrupção na distribuição da Líbia.

Refinarias da Europa compram cerca de 80 por cento das exportações da Líbia da commodity, de cerca de 1,3 milhão de barris por dia, segundo analistas.

Na quinta-feira passada, a Arábia Saudita disse estar conversando com companhias europeias afetadas pela interrupção e disse que estaria apta a cobrir buracos na distribuição.

(Por Parisa Hafezi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAARABIASAUDITAPETROLEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.