Iraque: governo e Sadr fecham acordo de cessar-fogo

Exército Mehdi deverá retirar atiradores e bombas de ruas que levam a bairro xiita.

Da BBC Brasil, BBC

10 de maio de 2008 | 21h25

O governo iraquiano chegou a um acordo de cessar-fogo com o clérigo xiita Moqtada Sadr para acabar com semanas de confrontos em Bagdá.O Exército Mehdi, ligado a Sadr, deverá abandonar suas armas e retirar atiradores e bombas das ruas que levam ao bairro xiita Cidade Sadr. Soldados do governo também deixarão de carregar armas em público, mas o porta-voz do governo, Ali al-Dabbagh, disse que as forças de segurança mantiveram o direito de "realizar buscar em qualquer lugar da Cidade Sadr onde há suspeitas da existência de armas pesadas e de médio porte."Não está claro se as forças americanas terão de deixar o bairro.Forças iraquianas e americanas vêm tentando desarmar militantes xiitas no local há meses.O acordo de cessa-fogo foi anunciado ao mesmo tempo em que o Exército iraquiano lançou uma grande operação na cidade de Mosul contra a organização al-Qaeda e seus aliados.AcessoO cessar-fogo deve entrar em vigor a partir deste domingo.Mais de dois milhões de pessoas estão "presas" na Cidade Sadr por causa dos confrontos das últimas semanas.O acesso a água, comida e remédios está prejudicado, e as ruas estão cheias de atiradores e bombas.Acredita-se que quase mil pessoas tenham morrido nos confrontos, muitas delas civis.MosulApesar de o governo vir tentando desarmar as milícias xiitas, o correspondente da BBC em Bagdá, Clive Myrie, diz que o cessar-fogo pode também refletir o fato que de o Exército iraquiano pode estar precisando de soldados para a nova ofensiva em Mosul.Myrie afirma que deve ser ainda difícil para o Exército iraquiano lutar em várias frentes.Mais de dez mil homens de Mosul - que já foram aliados da al-Qaeda, mas agora se mostram leais ao governo - participam da operação contra militantes da organização.A al-Qaeda perdeu espaço no oeste do Iraque, e a cidade de Mosul, no norte, é vista como o seu último reduto urbano.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.