Irmã de Hulk é libertada pelos sequestradores na PB

A irmã do jogador da Seleção Brasileira, Hulk, Angélica Aparecida Vieira de Souza, 22, foi localizada nesta terça-feira (6), em Campina Grande (PB). Ela foi sequestrada às 14 horas de segunda-feira (5). Segundo a polícia, Angélica foi liberada do cativeiro, pegou uma carona e chegou na casa dos pais chorando, no bairro Alto Branco, por volta das 10h40.

JANAÍNA ARAÚJO, Agência Estado

06 de novembro de 2012 | 17h05

Quatro delegados estão envolvidos no caso. O delegado Marcos Paulo Vilela disse que já que prendeu dois homens acusados do sequestro; mais três são procurados. Os nomes não foram revelados. O delegado geral adjunto da Polícia Civil de Campina Grande, André Rabelo, disse que a estudante de Nutrição foi mesmo vítima de um sequestro e que a família não pagou resgate.

O delegado disse que a família pediu o afastamento da polícia do caso por medo. Ela foi ouvida pelo delegado, mas nem a família nem a vítima falaram com a imprensa. Um encontro com jornalistas foi marcado para quarta-feira (7), na central de polícia, para esclarecer o caso.

O Comando de Operações da Polícia Militar (Copom) foi comunicado sobre o sequestro praticado por homens armados que se aproximaram do veículo onde Angélica estava, no bairro do Catolé, e a retiraram do carro sob a mira de armas. "Ela estava sozinha dentro do carro esperando o gerente de um restaurante, Hélio Pereira da Silva, quando foi sequestrada. Hélio Pereira da Silva estava retornado para o carro quando presenciou a amiga sendo raptada por homens armados", comentou o major Alecssandro Medeiros, sub-comandante do 2º BPM. Hulk joga atualmente pelo Zenit. Ele não virá ao Brasil, segundo a família.

Tudo o que sabemos sobre:
sequestroirmãjogados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.