Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Irmandade Muçulmana pede que egípcios protejam a revolução

A Irmandade Muçulmana, a força política mais bem organizada do Egito, instou nesta sexta-feira os egípcios a saírem às ruas, na chamada "Marcha da Vitória", para proteger a revolução que derrubou o presidente Hosni Mubarak daqueles que possam tentar pervertê-la em busca de benefícios próprios.

REUTERS

18 de fevereiro de 2011 | 07h44

O líder da Irmandade, Mohamed Badie, disse que a revolução começou a dar frutos e os egípcios não deveriam dar "brechas a oportunistas para sequestrá-la e as suas realizações".

"Este é um Egito que não pode ser enganado", acrescentou ele, em uma mensagem postada no website do grupo nesta sexta-feira, o dia de descanso e orações para os muçulmanos.

Badie reiterou que o grupo não disputará a Presidência do país nem buscará uma maioria parlamentar nas eleições livres e justas prometidas pelo conselho militar que está governando o Egito.

(Por Tom Perry)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOIRMANDADECONVOCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.