Isabella: avô insiste que na hipótese de 3ª pessoa

A avó de Isabella e mãe de Alexandre Nardoni, Maria Aparecida Alves Nardoni, chegou para depor na 9ª Delegacia de Polícia, no bairro Carandiru, na zona norte de São Paulo acompanhada do marido, o advogado Antônio Nardoni. Em entrevista, o advogado criticou as investigações sobre a morte da neta de 5 anos, ocorrida dia 29 de março. "A polícia deveria abrir outros canais de investigação. A possibilidade de haver uma terceira pessoa (no apartamento) fica cada vez mais clara no processo", disse Antônio Nardoni.O advogado afirmou ainda que Ana Oliveira, mãe de Isabela, talvez tenha "exagerado" em seu depoimento porque falou em um momento ruim, quando estava muito sensibilizada. "Talvez ela tenha exagerado. O depoimento é incoerente com o que ela tem dito à mídia." Nardoni confirmou ter telefonado para sua filha, Cristiane Nardoni, no dia da tragédia, mas chamou de mentirosos os depoimentos de funcionários do restaurante, segundo os quais ela teria dito que o irmão "fez uma besteira". A irmã de Alexandre e uma amiga que estava com ela têm reiterado que ela não disse isso nem se referiu ao irmão. Amanhã o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta de Isabella, deve depor novamente.

CAROL FREITAS, Agencia Estado

17 de abril de 2008 | 13h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.