Isabella: movimentação é tranqüila em frente ao 9ºDP

A movimentação em frente à 9ª Delegacia de Polícia, que apura o caso da morte da menina Isabella, e onde hoje vão depor Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta da criança, ainda é tranqüila. Há cinco viaturas com dez oficiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) cuidando da segurança nas entradas da delegacia, reforço solicitado pelos advogados de defesa de Nardoni e Anna Jatobá, e policiais militares no acesso à Rua dos Camarés, no Carandiru, zona norte de São Paulo.Aos poucos estão chegando populares, que se acomodam nos muros das casas da redondeza. O motorista aposentado Aparecido Cruz, de 81 anos, chegou à frente da DP às 8h30 para acompanhar o que considera "um momento histórico" para a cidade de São Paulo. "Nunca vi uma mobilização como a desse caso, gosto de ver a Justiça acontecer." A rua da 9ªDP está fechada ao trânsito, que está sendo desviado para a rua paralela, a Rua dos Amanajés, com acesso apenas para carros da polícia e da imprensa. Os novos depoimentos de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá estão marcados para as 10h30.

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

18 de abril de 2008 | 09h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.