Islamitas da Somália assumem ataque no Quênia que matou 50 pessoas durante jogo da Copa

O grupo de islamitas da Somália Al Shabaab assumiu nesta segunda-feira a autoria de um ataque na cidade costeira de Mpeketoni, no Quênia, que deixou ao menos 50 mortos, alguns deles torcedores que assistiam a jogos da Copa do Mundo.

REUTERS

16 Junho 2014 | 14h07

"Soldados realizaram na noite passada (de domingo) um ataque bem-sucedido na cidade de Mpeketoni", disse o Al Shabaab em um comunicado enviado à Reuters.

Entre as razões para o ataque, o grupo mencionou o envio de tropas do Quênia à Somália e o que chamou de execuções extrajudiciais do Quênia de estudantes muçulmanos, uma acusação que Nairóbi nega.

(Reportagem de Feisal Omar)

Mais conteúdo sobre:
QUENIAATENTADOISLAMICOSASSUMEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.