Islândia autoriza extradição do médico Hosmany Ramos

O Ministério da Justiça divulgou hoje que a Islândia autorizou a extradição do médico Hosmany Ramos para o Brasil. O ex-cirurgião plástico estava foragido da Justiça e foi preso na Islândia em agosto, após usar o passaporte do irmão para entrar no país.

PRISCILA TRINDADE, Agencia Estado

15 Dezembro 2009 | 18h56

Segundo o Ministério da Justiça, em breve, o governo islandês enviará um documento oficial detalhando como o processo será feito.

Ramos, que trabalhou com Ivo Pitanguy, foi preso em novembro de 1981 e condenado a 53 anos de prisão pelo assassinato de dois cúmplices - o piloto Joel Avon e o estelionatário Firmiano Angel -, por roubo de aviões e contrabando de carros importados.

O ex-médico se recusou a voltar à cadeia após conseguir o benefício do indulto de Natal em 2008. Ramos foi preso usando o passaporte do irmão no Aeroporto de Keflavik.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.