Israel ataca gabinete do líder do Hamas em Gaza

Ataque ocorreu em dia de violência em que morreram pelo menos 13 palestinos.

Guila Flint, BBC

27 Fevereiro 2008 | 20h30

A Força Aérea israelense bombardeou, na noite desta quarta-feira, o gabinete do líder do Hamas e ex-primeiro-ministro palestino Ismail Haniya e a sede do Ministério do Interior palestino, na Faixa de Gaza. Esta é a primeira vez que Israel ataca instituições da maior importância identificadas com o governo do Hamas no território.Os dois prédios, que ficam na Cidade de Gaza, estavam vazios no momento do ataque.Segundo fontes de hospitais palestinos, um bebê de seis meses morreu e pelo menos 25 pessoas ficaram feridas no incidente, que ocorreu em um dia de muita violência na região.Além do bebê, também nesta quarta-feira outros 12 palestinos e um israelense morreram em outros ataques.Estado de choqueA onda de violência envolvendo forças israelenses e o Hamas começou pela manhã, quando a Força Aérea israelense bombardeou um veículo onde estavam cinco militantes do braço armado do Hamas, Iz Adin El Kassam.O Hamas iniciou então o que a imprensa israelense definiu como "uma chuva de foguetes" contra o sul do país.Ao todo, o Hamas lançou nesta quarta-feira 50 foguetes - um número sem precedentes -, que atingiram principalmente a cidade de Sderot.Um dos foguetes atingiu a Faculdade Sapir, de Sderot, matando um estudante. Outro foguete caiu no refeitório de uma fábrica, minutos depois que 120 trabalhadores terminaram uma refeição.Cinqüenta pessoas foram hospitalizadas em estado de choque. Em outro desdobramento, o Exército israelense realizou uma incursão na cidade de Nablus, na Cisjordânia, em que pelo menos dois palestinos morreram.Foguetes mais poderososQuatro dos foguetes lançados durante o dia contra o sul de Israel eram do tipo Grad, que tem um maior alcance, e atingiram a cidade de Ashkelon.De acordo com analistas militares, o uso dos foguetes Grad representa uma escalada nos ataques ao sul de Israel, pois esses foguetes ampliam o alcance e têm um maior poder de destruição. Durante o dia, a Força Aérea israelense continuou com os ataques à Faixa de Gaza, e em um bombardeio no norte da região, três crianças palestinas foram mortas e 11 ficaram feridas.Segundo fontes palestinas, as crianças estavam jogando futebol e, de acordo com o Exército israelense, o alvo era um lançador de foguetes.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.