Itália afirma que fim de governo Gaddafi é 'inevitável'

O fim do governo do líder líbio Muammar Gaddafi é "inevitável", disse no domingo o ministro das Relações Exteriores da Itália, seu mais próximo aliado europeu.

REUTERS

27 de fevereiro de 2011 | 11h07

O chanceler Franco Frattini também afirmou que o tratado de cooperação e amizade entre Líbia e Itália estava "suspenso".

"Chegamos a um ponto, acredito, que não há retorno", declarou Frattini à televisão Sky Itália.

Questionado se Gaddafi deveria deixar o poder, ele disse: "é inevitável que isso há acontecer".

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAGADDAFIFIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.