Itália enviará cerca de 1.000 soldados ao Afeganistão

A Itália enviará mais cerca de 1.000 soldados ao Afeganistão como parte do plano do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de elevar o número de tropas no país, disse o ministro da Defesa da Itália, Ignacio La Russa, em entrevista publicada nesta quinta-feira.

REUTERS

03 Dezembro 2009 | 08h44

Ao responder a informações veiculadas na imprensa de que o país enviaria 1.500 homens, La Russa disse ao jornal Corriere della Sera: "Isso é só uma hipótese, uma cota máxima que nunca atingiremos... Estamos abaixo desse número".

Ele disse que um número exato será acordado nos próximos dias em reunião entre o ministro do Exterior, Franco Frattini, e a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton. Indagado sobre se o número final estará na casa dos 1.000 soldados, ele disse: "Sim, eu diria isso".

Um assessor do ministro da Defesa disse à Reuters que, no momento, um aumento de entre 800 e 1.000 soldados estava sendo discutido. Esse número pode ser alcançado gradualmente em 2010 por meio da retirada de soldados de missões de paz nos Balcãs e no Líbano.

(Reportagem de Antonella Cinelli e Daniel Flynn)

Mais conteúdo sobre:
ITALIA AFEGANISTAO TROPAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.